sexta-feira, junho 17, 2005

Mistificações (ainda o défice)

Ontem, apanhei o final da entrevista com Manuela Ferreira Leite e passei, depois, para a SIC Notícias onde Silva Lopes era entrevistado por José Gomes Ferreira (Negócios da Semana, produzido por Ricardo Costa). No final da entrevista veio à baila o défice. O calculado por Bagão Félix. Que trapalhada...

Que Bagão Félix escondeu o défice. Confusão entre as estimativas de um (Bagão, 2004, sobre documento Orçamental feito em 2003 por Manuela Ferreira Leite) e de outro (Constâncio, 2005, sobre documento Orçamental feito em 2004 por Bagão Felix).

Vamos (outra vez) tentar clarificar:

1)Bagão, em 2004, a meio do ano, avaliou o documento quando entrou no governo. Concluíu que executando esse documento chegaria a um défice de 6.4 no final de 2004. Não escondeu nem revelou. Governou. E levou as contas até um défice de 2,9%, aceite e reconhecido pela UE.

2)Constâncio, em 2005, no 1º terço do ano, avaliou, a pedido de Sócrates, o documento orçamental feito nas condições que conhecemos, em 2004. Chegou à douta consideração que executando esse documento chegaria a um défice de 6.83 (veja-se a exactidão) no final de 2005. Divulgou e muito. Sócrates, esperou, impávido e sereno pelo valor (mais do que esperado) e perdeu 2 meses. Vai Governar e chegar (já o afirmou) a um défice de 6,2% no final do ano. Portugal vai subir o seu défice de 2,9 para 6,2 e sujeitar-se à perda de fundos. Teimosias... (SCUTs, receitas extraordinárias, algumas promessas, etc).

Porque se confunde uma estimativa com um valor e um ano com o outro?
Ou esta gente é pouco séria ou é ignorante. Escolham uma...

3 comentários:

Tirem-me daki disse...

PARA O CRÂNEO DO CONTRADITO:

Quem entrevistou Silva Lopes, ontem na SIC Notícias, não foi o Ricardo Costa, mas sim o José Gomes Ferreira (cfr. seu "commment" no Expresso online de dia 17 de Junho de 2005).
Eventualmente será um pormenor sem importância, todavia, face a estes pequenos lapsos, as suas análises obrigam-me a que não lhes dê crédito algum.Para que fique ciente!
À boa maneira portuguesa não há cão nem gato que não perore sobre finanças públicas, economia, Casa Pia, etc, etc. e, para futuro, o que seria bom era que o sapateiro não fosse além do chinelo...

ocontradito disse...

O crâneo agradece a nota.
Conheço o homem, não lhe sabia o nome.
Procurei no genérico final. E vi mal.
Está corrigido.
O que nada retira ao que foi escrito.
Quanto à sua opinião sobre o que escrevo... não ligo nenhuma.
Mas se tiver alguma (opinião) estou aberto à discussão...
Afinal os comentários estão abertos. Utilize-os... ou cale-se.

ocontradito disse...

Falta uma nota.
Ricardo Costa é o responsavel pelo programa.
É relevante...